Blog da semana 7 – Comentário sobre Parábolas de Jesus, cap. 1

Eu não consigo pensar em uma única lição que Jesus ensinou que, ao ser considerada, não abra a mente do observador a novas, belas e profundas verdades sobre o caráter de Deus. Nas parábolas Jesus usou coisas comuns – muitas vezes negligenciadas ou até mesmo adoradas – e criou associações que chamavam a mente dos ouvintes de volta a Deus cada vez que via esses mesmos objetos novamente.

Hoje eu tenho a mesma necessidade. Quase tudo com o que encontro e interajo – seja um objeto da minha casa, o computador, a água que derrama de uma torneira ou a luz artificial gerada pelo toque de um botão – tudo me aponta para o homem e as coisas deste mundo, não para Deus. Nós vivemos cercado por monumentos ao homem e sua criatividade.

Eu não sou um pastor. Eu não semeio em um campo. Mas eu interajo diariamente com objetos físicos, visíveis, que podem levar a minha mente a Cristo, se eu fizesse uma pausa e ouvisse.

As coisas que muitas vezes distraem minha mente de Deus poderiam se tornar pistas para direcionar minha mente para Deus. Este foi o propósito de Jesus em suas parábolas, cerca de dois mil anos atrás. Hoje elas são tão eficazes e necessárias como eram naquela época.

Brandon Schroeder
Diretor Associado de Desenvolvimento
Portadores de Luz (lightbearers)
lightbearers.org

Também publicado em:
http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/sop/par%C3%A1bolas-de-jesus/1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s