BLOG DA SEMANA 08/01/2017, sobre Profetas e Reis, cap. 2

Anos atrás, a produtora Hanna-Barbera transportou, em um filme de animação, três crianças da era moderna ao passado, em um esforço para tornar a história de Ester mais real. A fabulosa antiga Pérsia deixou as crianças maravilhadas!

Se pudéssemos, de modo semelhante, retroceder no tempo e presenciar a dedicação a Deus do templo de Salomão, também ficaríamos impressionados. Durante sete anos, trabalhadores e artesãos, planejadores de eventos, reis e coros e arquitetos trabalharam incansavelmente para tornar esta dedicação significativa nos corações das pessoas. Os dignatários ricamente vestidos de muitas nações estrangeiras, muita pompa, música cantada, música instrumental, arte magnífica e obras de arte manual – nada foi deixado de lado para honrar o grande Deus do Universo.

Imagine assistir Salomão levantar os braços para o céu e convidar Deus para abençoar a vasta congregação! Quão solene e impressionante seria ver o fogo descer do céu e consumir o holocausto e os sacrifícios no final da oração de Salomão.

Felizmente, Deus ainda está presente na hora e no lugar da oração. Embora possamos não ver o fogo descer do céu na igreja ou em nossas devoções pessoais, nosso senso de grandeza infinita de Deus ainda deve inspirar verdadeira reverência e adoração.

Cindy Tutsch
Diretora Associada aposentada do Patrimônio Ellen G. White

 

Tradução: Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s